Os tesouros do universo residem dentro de nós
  • ARTIGOS

Os tesouros do universo residem dentro de nós

Podemos transformar todos os nossos problemas em felicidade

Trechos do discurso do presidente Ikeda proferido por ocasião da inauguração do Centro Cultural da Soka Gakkai da Tailândia (SGT).


Swasdee krub! (Boa tarde!) Kob khun krub! (Muito obrigado!) Estou muito contente por visitar a Tailândia, uma terra que amo e estimo tão profundamente. Vamos fazer do encontro de hoje uma alegre reunião familiar! Vamos fazer de hoje um dia que brilhe radiantemente!


O coração do povo tailandês

Esse novo Centro Cultural da Soka Gakkai da Tailândia (SGT) é realmente magnífico. O renomado poeta tailandês Chit Burathat (1892-1942) exortou a força, a grande sabedoria e a paciência do povo tailandês declarando que seus corações são como diamantes. Esse novo Centro Cultural é a cristalização da fé diamantina de cada um de vocês, membros da Tailândia. É um símbolo de sua sempre crescente boa sorte.


O segundo presidente da Soka Gakkai, Josei Toda, costumava dizer: “Os benefícios surgem antes mesmo que se possa vê-los. A semente do estado de buda, uma vez plantada, germinará sem falhas e se tornará uma grande árvore. Mesmo que vocês digam, ‘eu não quero nenhum benefício’, eles virão torrencialmente.”


Por essa razão, “somente a fé é o que importa”.


A Lei Mística é insondável e inescrutável. Ela trabalha de maneiras que as nossas limitadas mentes humanas não podem perceber. Eis por que a fé é tão importante.


Viver a melhor das existências

“Como viver minha vida? Como viver a melhor das vidas?” — estas são questões fundamentais que pessoas de todas as condições se perguntam. “Como viver?” [Como conduzir a vida?] é uma questão inevitável com a qual todos que nascem confrontam. É algo que vem sendo pesquisada por incontáveis filosofias, ideologias e religiões. É também uma questão inseparável, ao nível mais fundamental, de áreas como a política, a economia e as ciências. Isso porque todas essas áreas do empreendimento humano são essencialmente designadas para que os seres humanos possam conduzir uma vida mais feliz.


Entretanto, nenhum desses domínios do conhecimento humano pode fornecer uma resposta para a questão “o que constitui a melhor vida?”. Não há uma resposta clara e conclusiva que seja racionalmente convincente.


O budismo, por outro lado, fornece uma resposta coerente a essa questão. O buda Shakyamuni, o Grande Mestre Tiantai e Nichiren Daishonin, todos eles estabeleceram uma resposta clara. A conclusão de Shakyamuni e a de Daishonin são exatamente a mesma.


Além disso, Daishonin deixou-nos um “instrumento” concreto para possibilitar todas as pessoas a atingir a felicidade. Ele concedeu o Gohonzon — que o Sr. Toda denominou de “máquina de fabricar felicidade” — a toda a humanidade.


“Uma felicidade falsa torna as pessoas egoístas”

Qual é a definição de felicidade humana? Existe um ditado tailandês que diz que “a falsa felicidade torna as pessoas confusas e desnecessariamente egoístas. A verdadeira felicidade torna as pessoas felizes e as completa com sabedoria e bondade”.


Alguém é feliz apenas por ser rico? Muitas pessoas já arruinaram sua vida por dinheiro.


O presidente Toda ressaltou a importância da “felicidade absoluta” sobre a “felicidade relativa”. A felicidade absoluta não pode ser comparada, nem é um tipo de felicidade transitória e ilusória que desaparece com o passar do tempo. O Sr. Toda ensinou que praticamos a fé para que possamos atingir um estado espiritual o qual, não importando que circunstâncias possamos encontrar, “a vida em si é alegria”. Quando atingimos esse estado espiritual, somos capazes de produzir uma insuperável alegria, sabedoria e benevolência, tal como diz o ditado tailandês: “A verdadeira felicidade torna as pessoas alegres e as completa com sabedoria e bondade.”


Em uma de suas escrituras, Daishonin afirma: “Alegria significa que tanto a pessoa como as outras possuem sabedoria e benevolência”. Tanto a fé quanto a nossa organização pelo kosen-rufu existem para que nós, e também os outros, possamos atingir uma felicidade absoluta.


Além das ondas dos sofrimentos

Muitas coisas acontecem na vida. Há tristezas e sofrimentos. Todos os dias, há coisas que não gostamos ou que nos aborrecem. Casais podem brigar. Pode haver o divórcio e a consequente tristeza. Mesmo que um casal esteja indo bem, talvez seus filhos possam sofrer de alguma doença, ou mesmo um dos cônjuges adoecer. Há todos os tipos de sofrimentos e problemas. Quão formidáveis são os desafios da vida!


A fé é a “máquina” que nos possibilita perseverarmos em nossa vida até o fim. O budismo ensina que “desejos mundanos são iluminação”. Por meio da fé, podemos viver de forma a transformar tudo o que é negativo em nossa vida em algo positivo. Podemos transformar todos os nossos problemas em felicidade, o sofrimento em alegria, a ansiedade em esperança e a preocupação em tranquilidade. Jamais chegaremos num muro que não poderemos ultrapassar.


Daishonin escreve: “Myo significa reviver, ou seja, retornar à vida”. É o imenso poder da Lei Mística que dá a vitalidade e revigora tudo, incluindo os indivíduos, as organizações, as sociedades e as nações.


Causa e efeito pelas três existências

Os seres humanos também possuem um carma. Vocês podem lamentar: “Desejaria ter nascido numa família rica”, ou “desejaria ter nascido mais atraente.” Mas, infelizmente, a realidade pode não ser assim.


Há muitas outras áreas onde o carma se manifesta. Fundamentalmente, o conceito de carma somente pode ser entendido quando visto sob a perspectiva da eternidade da vida pelas três existências do passado, presente e futuro. As existências passadas e a lei de causa e efeito realmente existem.


Nossas vidas passadas podem não ter sido necessariamente neste planeta. Atualmente, no campo da astronomia, muitos cientistas acreditam que formas de vida inteligente, similares a dos seres humanos, existem em inumeráveis planetas em todo o universo.


Agora, nós nascemos aqui na Terra. Esse é um fato inquestionável. Como devemos viver nossa vida? Como transformarmos nosso carma, nosso destino, e construirmos uma vida realmente maravilhosa e magnífica? A resposta, em resumo, é que a fé nos possibilita transformar todos os tipos de carma e também o local onde estamos numa terra permeada pela felicidade e pelo brilho da luz eternamente tranquila.


Da mesma forma, de acordo com os ensinamentos de Daishonin que expressam “o presente e o futuro”, podemos, por meio da da fé, desenvolver grandiosamente nossa vida todas as vezes que olharmos do presente para o amanhã, do presente para o futuro. Também podemos desbravar infinitamente nossas possibilidades para a nossa próxima existência. Podemos revelar os imensuráveis “tesouros” do universo em nossa própria vida e desfrutarmos seu radiante brilho. Assim é a fé no Budismo de Nichiren Daishonin.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 1.272, 14 maio 1994, p. 4
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;