Preze o momento e as pessoas diante de si
  • ARTIGOS

Preze o momento e as pessoas diante de si

Valorizar os demais é o caminho para conquistarmos sua confiança

Trecho do discurso do Dr. Ikeda roferido na Reunião Comemorativa da Ásia realizada no Centro Cultural de Hong Kong em 16 de maio de 1993.


Tolstói escreveu diversas histórias e contos populares. Ele as compôs para as pessoas comuns que viviam longe dos centros, principalmente para meninos e meninas que herdariam o futuro.


Hoje, gostaria de lhes contar uma dessas histórias, chamada Três Perguntas, que é sobre um imperador que, ao conjeturar sobre os assuntos do estado, veio-lhe à mente três questões: primeira, “Qual é o melhor momento para iniciar uma tarefa?, Como saber o tempo certo de cada ação para que não se tenha arrependimentos?”; segunda, “De quem eu mais necessito?, Qual pessoa é a mais importante para mim?”; terceira, “Quais assuntos e tarefas são mais essenciais?”


O imperador queria muito saber as respostas para essas perguntas, pois tinha a certeza de que assim teria êxito em tudo o que fizesse. Ele declarou que recompensaria quem lhe trouxesse as respostas e fez com que essa notícia se espalhasse por todo o reino. Muitas pessoas cultas e inteligentes foram até ele para lhe oferecer diversas respostas, mas nenhuma conseguiu convencê-lo.


Os inteligentes não são necessariamente sábios. Não entrarei em mais detalhes da história, mas no final o imperador obtém respostas convincentes para suas questões de um eremita que vivia junto ao povo.


Esse sábio respondera que o tempo ideal de cada ação é agora, neste exato momento; a pessoa mais importante é a que se encontra à sua frente; e a tarefa essencial é fazer o bem aos outros, dando importância verdadeiramente à felicidade das pessoas.


Este instante é fundamental, e não algum momento no futuro. O hoje é o que importa. Devemos dar tudo de nós no presente momento, pois a vitória no futuro se encontra no agora.


Da mesma forma, não precisamos procurar por alguém especial num lugar distante. As pessoas não se tornam fundamentais simplesmente pelo seu poder, inteligência, fama ou riqueza; as mais importantes são aquelas que estão ao nosso redor neste exato instante; e são as que mais devemos valorizar. Indivíduos sábios prezam as características peculiares daqueles à sua volta e fazem com que manifestem seu máximo potencial. Essa é também a maneira de conquistar a confiança e o respeito de todos.


Quando viajo para o exterior, sempre me esforço para cumprimentar e criar uma sincera ligação com a primeira pessoa que encontro assim que saio do avião. Faço o mesmo com todos com quem me encontro logo em seguida. Estes são meus esforços para cultivar a verdadeira amizade.


Não interessa se você é desconhecido no mundo; o que importa é saber que fez o seu melhor de forma sincera para o bem-estar das pessoas, dos seus amigos e de toda a sociedade.


Aqueles que conseguem declarar isso com total confiança são campeões do espírito humano, campeões da vida.


Fonte: 
Brasil Seikyo, ed. 2.254, 6 dez. 2014, p. B1
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;