“Regozijar-se com a alegria e a tristeza”
  • ARTIGOS

“Regozijar-se com a alegria e a tristeza”

Todas as dificuldades podem ser transformadas em alegria

Platão, filósofo grego da antiguidade, escreveu: “Fui levado a afirmar, em louvor da verdadeira filosofia, que nada mais consegue capacitar a pessoa a enxergar o que é correto para os Estados e os indivíduos.” É vital possuir uma sólida filosofia. Nós praticamos o Budismo de Daishonin, que esclarece a grandiosa Lei da vida e do Universo. Nós possuímos uma insuperável filosofia do humanismo.


O escritor francês Romain Rolland (1866–1944) escreveu em um de seus romances: “A verdadeira grandiosidade é demonstrada [no] poder de se regozijar com a alegria e a tristeza.” Que palavras encorajadoras. Ele nos pede para seguirmos nosso caminho com serenidade tanto nas épocas difíceis como nos tempos de felicidade ou, então, para transformarmos todos os sofrimentos e dificuldades em alegria. Isso está de acordo com o espírito do budismo e reflete o princípio budista de que os “desejos mundanos são iluminação”.


Nitiren Daishonin escreveu:

“As palavras ‘os quatro lados [da Torre de Tesouro]’ representam o nascimento, o envelhecimento, a doença e a morte. Nós empregamos os aspectos do nascimento, envelhecimento, doença e morte para adornar a torre que é nosso corpo. E quando, nesses quatro estados de nascimento, envelhecimento, doença e morte, nós oramos o Nam-myoho-renge-kyo, espalhamos a fragrância das quatro virtudes [da eternidade, felicidade, verdadeiro eu e pureza].”


Tendo fé no Budismo de Nichiren Daishonin e praticando-o, conseguimos transformar uma vida com os sofrimentos de nascimento, envelhecimento, doença e morte numa vida com a alegria da eternidade, felicidade, verdadeira identidade e pureza. Esse é o magnífico poder da Lei Mística.


Recitando vibrante daimoku

Como podemos desfrutar uma vida vigorosa e saudável? Naturalmente que precisamos empregar nossa sabedoria e realizar vários esforços para garantir de nos mantermos em forma, mas o ingrediente básico é a fé. É o daimoku. É recitando vibrante daimoku e orando sinceramente ao Gohonzon.


Por favor, incentivem aquelas pessoas que estão sofrendo ou se sentindo desanimadas. “A voz executa o trabalho do Buda.” Encorajem as pessoas dizendo-lhes, por exemplo: “Não se preocupe. Vamos orar juntos. Esta é uma oportunidade para você transformar seu carma.”


Vamos avançar com coragem e radiante esperança rumo a novas vitórias em nossa batalha em prol do kosen-rufu.


Fonte: Brasil Seikyo, ed. 1.829, 28 jan. 2006, p. A5
TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;