São as pessoas comuns que podem mudar o rumo da história
  • ARTIGOS

São as pessoas comuns que podem mudar o rumo da história

A Soka Gakkai está do lado do que é correto e justo, e é por essa razão que lutamos contra o mal e a injustiça com toda convicção

Discurso proferido na 46ª Reunião de Líderes de Regional da Soka Gakkai, realizada no Auditório Memorial Makiguchi de Tóquio, em Hatioji, no dia 24 de maio de 2000.


Lutar resolutamente contra o mal

Hoje quero falar-lhes de maneira informal, e espero que ouçam com tranquilidade e despreocupação. Tudo toma o partido daqueles que praticam o bem. Da mesma forma, todas as coisas e fenômenos que estão ao nosso redor atuam como divindades celestiais — as forças protetoras do universo.

“Vamos lutar resolutamente contra a injustiça e a maldade!” Esse é o brado de Hugo, e é também o brado de nosso segundo presidente Josei Toda. E é o legado de nosso presidente fundador, Tsunesaburo Makiguchi. Ele manifesta o comprometimento daqueles que defendem a causa da justiça e a missão dos budistas.

O espírito da Gakkai é lutar decididamente contra as forças do mal que procuram oprimir e destruir as pessoas que se dedicam à verdade e à justiça. Não fazer nada diante da injustiça corresponde a uma atitude egoísta, de covardia hedionda. Por favor, nunca se tornem esse tipo de líder apático e sem sentimento. É vital que tenham perspicácia para discernir entre o bem e o mal, entre o certo e o errado.


Uma carta de Einstein

Estou sempre atuando pelo bem do mundo. Permitam-me contar um pequeno episódio. Um marinheiro norte-americano enviou uma carta ao famoso físico Albert Einstein (1879–1955), que lutava contra Hitler. Ele escreveu essa carta em fevereiro de 1939 em meio a uma tempestade no mar. Havia lido um dos artigos de Einstein ricos em humanismo e sentiu-se profundamente comovido. Na carta, ele fala de sua forte determinação de se unir a Einstein em sua luta pelo humanismo e pelos direitos humanos.

Para sua surpresa, o marinheiro recebeu uma resposta cordial do grande Einstein. Podemos aprender com isso uma importante lição. Um verdadeiro líder valoriza cada indivíduo e nunca menospreza as pessoas. Ele as respeita de todo coração.

A carta de Einstein transmitia sua honestidade e alegria. Ele disse que sua esperança de que tempos melhores viriam não se fundamentava nos líderes políticos mas sim na existência de pessoas corretas tais como o marinheiro, que buscam a justiça e se recusam a comprometer seus ideais. Essa era a crença de Einstein, talvez a mente mais brilhante do século 20.


Buscar a justiça e confiar nas pessoas

Devemos confiar nas pessoas de bem. Não há nenhum grupo de pessoas no mundo que seja melhor descrito como um grupo de “pessoas corretas que buscam a justiça e se recusam a comprometer seus ideais” que a SGI. É vital fortalecermos e protegermos esta maravilhosa organização. O progresso de nosso movimento será a fonte de esperança para toda a humanidade. Esse é também o propósito das atividades diárias da SGI. Esses esforços constituem um importante passo rumo ao kosen-rufu — um passo no grandioso caminho, o grande curso que leva ao futuro da humanidade.

A Soka Gakkai está do lado do que é correto e justo, e é por essa razão que lutamos contra o mal e a injustiça com toda convicção. Os membros que atuaram no início de nosso movimento ardiam com esse espírito. Aqueles que não combatem com energia todos os tipos de opressão e se deixam vencer não podem mais ser chamados de jovens, pois são perdedores na vida.

Se não ensinarmos aos nossos atuais jovens sucessores o espírito de fé de enfrentar as perseguições, de lutar contra elas e vencê-las, qual será o futuro de nossa organização? A única oportunidade que temos de ensinar-lhes esse espírito é agora.

Quero criar jovens sérios em prol da prosperidade eterna da Lei, em prol do kossen-rufu e do infindável crescimento e desenvolvimento da SGI. Peço aos membros da Divisão dos Jovens que se treinem e forjem a si próprios por meio da prática do budismo.



Fonte: Brasil Seikyo, ed. 1.573, 30 set. 2000, p. A3

TAGS:ARTIGOS

• comentários •

;